Beringela

A beringela é uma planta herbácea anual da que se ingere o fruto, que apresenta uma imensa variedade de formas, tamanhos e cores.

Denominação

É conhecido com o nome comúm de beringela, mas seu nome científico ou em latim Solanum melongena. Pertence à família das Solanaceae, como o pimento, o tomate e a batata.

Origem

A beringela é originária das regiões tropicais e subtropicais asiáticas. Se cultiva desde antigamente na Índia, Birmania e China. No ano 1.200 já cultivavam no Egito, desde onde foi introduzida na Idade Média, através da Peninsula Ibérica e Turquia, aos países da bacia Mediterrânea e o resto da Europa. Foi no século XVII quando se introduziu na alimentação, após ser utilizada na medicina para combater inflamações cutâneas e queimaduras.

Variedades

Em função da forma do fruto, as beringelas se classificam da seguinte forma:

 

  • Fruto longo: são frutos alongados, de casca roxa escura, brilhante e com a polpa verde. Seu peso aproximado é de 160-180g. Das beringelas de fruto alongado destacamos: Longa preta, Longa roxa, Violeta de Barbentane, Croisette.
  • Fruto redondo: são frutos redondos de cor roxo escuro brilhante e de polpa verde. Aproximadamente pesam 250-290g. Entre eles destacamos: Violeta de Nueva York, De Almagro (para encurtidos).
  • Fruto ovóide: são frutos avoideos de casca mosqueada (branco mosqueado de roxo e verde) e polpa quase branca. Um exemplar pesa normalmente uns 200g. Mosqueada de Gandía, Mission Bell, Beleza negra, Blacknite, Bonica, Florida Market.

 

Qual é seu aspecto?

  • Cor: dependendo das variedades apresentaram uma cor ou outra, desde branco mosqueado a roxo intenso.
  • Forma: assim como na cor, a forma da beringela depende da variedade que nos referimos, embora como falamos antes, a variedade de formas que podemos encontrar é imensa.
  • Tamanho: a planta da beringela mede de0,7m a 1m de altura, inclusive suas folhas podem chegar a medir 15 ou 25 cm.
  • Peso: o peso pode variar dependendo das variedades. As variedades alongadas pesarão uns 160-180g, enquanto que as variedades ovóide apresentam uns 200g e as redondas podem chegar aos 290g.
  • Sabor: as beringelas tem um sabor ligeiramente amargo, porém suave.

Modo de preparação e uso

  • Cozida: podemos cozer a beringela de varias formas, mas nunca comeremos crua. A forma mais saudável, embora não única, é assar as beringelas no forno. Além de ser um prato delicioso, as beringelas fritas, porém são menos digestíveis.

Quando as podemos encontrar e em que condições?

É um cultivo de climas cálicos e secos, portanto se considera um dos mais exigentes em cuanto a calor (inclusive mais que o tomate e o pimento). Suporta bem as temperaturas elevadsa, sempre que a humidade seja adequada (chega a tolerar até 40-45ºC). De tal forma que para o correto crescimento a temperatura média deve ser de 23-25ºC. As beringelas são mais suscetível que as plantas do tomate a lesões por baixas temperaturas e não crescem até que haja temperaturas quentes.

 

Como falamos antes, são plantas que se desenvolvem com calor, ou seja, no verão, portanto encontraremos no mercado sempre no final do verão e no outono.

 

O melhor exemplar e sua conservação

A qualidade actual da beringela se baseia fundamentalmente na sua uniformidade (forma oval a globosa), firmeza e cor da casca púrpura escura. Além disso, podemos citar outros índices de qualidade como são: tamanho, ausência de defeitos de formação ou manuseio, assim como de apodrecimentos e um caliz verde e de aparência fresca.

 

Suas condições de conservação são: a temperatura de uns 10-12ºC, e humidade de 90-95%. O periodo de armazenamento das beringelas é relativamente curto, normamente é inferior aos 14 dias devivo a qualidade visual e sensorial se deterioram rapidamente. É um alimento que não é recomendável congelar, pois é muito sensível ao frio.

 

Características nutritivas

A beringela é uma hortaliça com um valor energético baixo (apenas supõe 26kcal/100g.). Seu teor em água, assim como o resto das hortaliças, é muito elevado, chegando ao 92% do seu peso total. Contém uma quantidade considerável de hidratos de carbono, podendo chegar a superar o 4,4%, assim como em proteínas, que supõe um 1,2%. Em quanto ao teor em gordura, é praticamente inapreciável (0,18%). Além de disso, devemos destacar seu alto teor em fibras (2,5%).

 

Minerais: de seu conteúdo mineral destacaremos o potássio, por ser encontrado em maior proporção. Mas além disso, podemos citar outros minerais que ainda em menor proporção, se encontra a beringela, como o fósforo, magnésio, ferro, e muito menor proporção o zinco e o cálcio.

Vitaminas: em relação ao fornecimento de vitaminas, a de maior importânia desta hortaliça é o ácido fólico, emboar também encontramos quantidades significativas de vitamina C e vitaminas do complexo B, especialmente as vitaminas B1, B2, niacina e B6.

 

Em que nos pode ajudar?

A beringela, não é um alimento que tenha uma longa tradição como alimento ou planta medicinal. Mesmo assim, podemos citar certas propriedades saudáveis que atribuimos a ela, como são:

  • Diurético: a berenjena estimula a capacidade de filtração dos rins aumentando a produção de urina e, portanto, a diurese. Levando em consideração este efeito beneficioso, seu consumo é recomendável em casos de litiase renal (cálculos renais), edemas, hipertensão arterial e patologias cardiovasculares.
  • Digestivo: o efeito digestivo das beringelas poderia derivar sua capacidade de activar a produção de sucos pancreaticos e a função biliar, favorecendo o esvaziamento da vesicula biliar. Podemos dizer, portanto, que seu consumo é especialmente interessante para as pessoas que padecem digestões pesadas.
  • Laxante: devido a seu elevado teor em celulose.
  • Anticancerígeno: a beringela, assim como outras hortaliças da família das Solanaceae como o tomate, contém na sua composição certos elementos (fitiquimicos) que são um factor de prevenção ante o desenvolvimento de câncer.

 

E se abusamos do uso?

Como tudo, o consumo de alimentos deve ser moderado e equilibrado. No começo, o consumo excessivo de beringelas não parece apresentar efeito tóxico algum, embora sim podem apresentar problemas digestivos derivados da ingestão de exemplares pouco maduros ou seu consumo cru. Isto ocorre por que a beringela contém certa substância (la solanina) que pode dar lugar a transtornos digestivos, mas não podemos dizer que seja um grande problema, pois dita substância desaparece quando submetemos o alimento a um tratamento térmico.

E que mais?

Alguns estudos fazem pensar, que certos componentes das beringelas podem favorecer o aparecimento de cefaléias naqueles individuos suscetíveis. No momento é uma hipotese e não deve ser generalizada até que os estudos sejam conclusíveis.