Beterraba

A beterraba é uma hortaliça que se utiliza geralmente como complemento para saladas, deixando-as com um toque de cor vermelho sangue.

Denominação

A beterraba é uma hortaliça de cor avermelhada. É conhecida com o nome de beterraba ou beterraba vermelha, mas seu nome científico ou em latim é Beta vulgaris. Pertence à família das Quenopodiacea, assim como o espinafre e a acelga.

Origem

Se trata de uma hortaliça cuja origem aparece na zona costeira do norte da África. Acredita-se que seu cultivo iniciou no século II a.C., dando lugar a duas hortaliças diferentes: a acelga, de folhagem abundando, a beterraba com a raiz engrossada e com muita poupa. No começo, a raiz da planta se utilizava como remédio para combater as dores de dente e de cabeça, enquanto era somente consumida as folhas da beterraba. Foi uma verdura muito consumida na antiga Roma, embora porteriormente ficasse esquecida e começou a ser usada novamente no século XVI graças aos ingleses e alemães.

Variedades

Beterraba vermelha ou Beterraba comúm: é a que consumimos habitualmente. Nesta mesma variedade podemos distinguir três tipos dependendo da sua forma:

  • Longa
  • Esférica ou ilustrada
  • Intermédia

Beterraba de forragem: é aquela variedade de beterraba que é utilizada sobretudo na alimentação animal.

 

Qual é seu aspecto?

  • Cor: a cor da beterraba varia de rosada a violeta e alaranjada avermelhada inclusive marróm, embora a polpa seja de cor vermelha escura. Em algumas ocasiões podem ver-se circulos concéntricos de cor branco.
  • Forma: a beterraba é uma raiz de forma globosa, embora que em algumas variedades pode apresentar a forma achada ou alongada.
  • Tamaño: pode medir de 5 a 10 cm de diâmetro.
  • Peso: podemos encontrar exemplares de beterraba desde 80 a 200g.
  • Sabor: seu sabor é doce, considerando que possui um alto teor de açúcares.

Modo de preparação e uso

  • Cozida: É a forma mais habitual de consumir-la, já que é como resulta mais digestível.
  • Crua: também se consome, embora que geralmente resulta pouco digestível.
  • Suco fresco de beterraba: normalmente é ingerido com outros sucos ou com mel, devido ao seu agradável que apresenta.

Quando as podemos encontrar e em que condições?

Podemos encontrar a beterraba em qualquer época do ano, de prefêrencia escolher sempre os exemplares que tenham raizes do mesmo tamanho, especialmente se adquirimos a beterraba em ramas, que é a forma mais simples de encontrar-la no mercado.

O melhor exemplar e sua conservação

Na hora de escolher um exemplar de beterraba para adquirir-lo, é recomendável que ela esteja lisa, firme, redonda e carnosa, de cor avermelhada intensa e sem danos nem manchas. Como falamos antes, se vende em ramos, e convém que contenha folhas verdes, pois será sinônimo de que a raiz é jovem.

A melhor forma caseira de conservar a beterraba é no frigorifico e no interior de uma bolsa de plástico, desta maneira poderá conserva-se duas ou três semanas. Por outro lado as folhas da beterraba podem se manter de três a cinco dias sem ser lavadas e sempre em refrigeração.

Características nutritivas

Como acontece com o resto das hortaliças, a beterraba destaca pelo seu elevado conteúdo em água (87,6%), assim como por ter em sua composição, quantidades pouco significativas de lipidios (0,2%), e proteínas (1,6%). Se destaca seu alto teor de carboidratos que pode chegar a alcançar o 6,7% de sua composição, superior ao de outras muitas hortaliças. Fornece aproxidamente umas 43 Kcal/100g e contém um teor importante em vitamina e minerais.

Minerais: destaca por seu maior teor em magnésio, fósforo, sódio, ferro e cálcio, sendo o potássio o mineral encontrado em concentrações mais altas. Além disso, podemos encontrar quantidades significativas de zinco.

Vitaminas: Em quanto teor em vitaminas, destaca seu elevado fornecimento de ácilo fólico e vitamina C. Na sua composição também podemos encontrar quantidades significativas de outras vitaminas como as vitaminas B1, B2, B6, niacina e vitamina E.

Mas além disso, a beterraba, assim como sua companheira de família a acelga, contém uma quantidade destacável de ácido oxálico, substância anti-nutritiva, que interfere (consumida em excesso) a absorção de certos nutrientes como o cálcio.

 

Em que nos pode ajudar?

Considerando que sua composição nutritiva, podemos extrair alguma relação da beterraba com a saúde.

  • Anemia: A beterraba é um dos rémedios conhecidos para o tratamento de anemias. Acredita-se que isto é devido que além de conter ferro e vitamina c (que estimula a absorção de ferro a nivel intestinal), tem na sua composição algum outro componente não identificado que estimula a produção de hemácias.
  • Ácido úrico: Se recomenda a ingestão de beterraba para aquelas pessoas que têm elevados níveis de ácido úrico, já que falamos de uma hortaliça com um teor elevado de minerais com acção alcalinizante.
  • Laxante e hipolipemiante:o elevado teor em fibra da beterraba faz que ela seja uma verdura ideal para o tratamento dos transtornos de perfil lipidico (aumento do colesterol plásmatico), assim como para o tratamento da prisão de ventre.
  • Anticanceroso: embora ainda não se conheça as substâncias especificas da beterraba que pode ter esta acção, diversos estudos mostraram que se trata de uma hortaliça de destaca acção anticanceroso.
  • Protectora digestiva: devido a sua composição, a beterraba é um alimento que se recomenda consumir para aquelas pessoas que padecem de digestões pesadas ou dor de estômago regurlamente.

E se abusamos do uso?

No momento não há efeitos conhecidos que sejam tóxicos, resultantes do consumo excessivo de beterraba. Ainda assim, não podemos esquecer que tudo deve ser usado com certa medida, e que uma dieta equilibrada não é apenas a que fornece todos e cada um dos nutrientes, mas também deve ser variado em termos de alimentos que façam parte dela..

E que mais?

Como falamos antes, se a beterraba é submetida a um processo de cozimento, o ácido oxálico deixa de actuar. Mas não devemos esquecer que os tratamentos térmicos, são factores determinantes, em menor concentração vitaminica dos alimentos, especialmente das vitaminas hidrosolúveis, como é a vitamina C e as vitaminas do complexo B.