08Jun.

“Slow food”: O estilo de vida saudável que está na moda

“Slow food”: O estilo de vida saudável que está na moda

Cuidar de nós, fazer exercício e comer bem é a base para ter uma vida saudável. Hoje em dia dá-se cada vez mais importância a ter uma alimentação saudável.

Se há anos foi a “fast food” que ficou na moda, com as multinacionais a enriquecerem graças a esta maneira de comer, agora chega a “slow food”, um hábito de vida saudável que veio para ficar.

Há cada vez mais pessoas a aderirem a esta maneira de comer. Legumes, fruta, alimentos baixos em calorias e bons para o organismo lideram a lista das compras. Uma forma descontraída de comer, sem pressas.

Também muitos dos restaurantes incluíram nos seus menus pratos mais saudáveis baseados nesta filosofia. O movimento "slow food" veio para ficar com opções para todos os gostos e, ainda por cima, saudáveis.

Como começou?

Em 1986 chegou a Itália o conceito de "comida lenta" ou "slow food", uma maneira de desfrutar da comida, de forma calma e baseada numa alimentação saudável. Foi fundado por Carlo Petrini após um protesto em Roma devido à abertura de um estabelecimento de comida rápida.

Defendiam os princípios deste movimento que vão para além da qualidade. Procuravam uma alimentação saborosa, que não prejudicasse o ambiente e com um cultivo sustentável, entre muitas outras coisas.

Pouco a pouco foi ganhando espaço e actualmente está presente em mais de 130 países do mundo. Em 2004 a FAO reconheceu este movimento como organização sem fins lucrativos

As características básicas da "slow food"

1-Desfrutar a comer

Não temos tempo, comemos à pressa e mal. O inverso é ter a tranquilidade de comer devagar, saborear os alimentos e num ambiente agradável. Desfrutar da qualidade e valorizá-la.

2-Cultivo sustentável e cuidado do ambiente

Uma agricultura mais limpa que proteja os alimentos e em que os cultivos sejam sustentáveis. Defendem a biodiversidade e o cuidado do ambiente.

3-Alimentação saudável

A "slow food" baseia-se numa alimentação saudável. Produtos de qualidade, frescos e também bons para a saúde. Comer mais devagar e mastigar melhor ajuda positivamente a fazer melhor a digestão.

4-Consumo local

Promover o consumo local. Produção tradicional apoiando o património gastronómico e cultural de cada zona.

Vamos aderir à "slow food"?