Brócolo

O brócolo é uma hortaliça muito parecida a couve-flor. É conhecida por diversos nomes.

Denominação

É conhecido de Brócolo. Embora seu nome científico ou em latim é Brassica oleracea var. italica. Pertence à família das Brassicaceae como a couve, a couve-de-bruxelas, couve-flor, nabo, agrião e rabanete.

Origem

Sua origem parece que está nos países banhados pelo Mediterrâneo oriental, em concreto no Oriente Próximo (Peninsula de Anatolia, Libano, Siria, etc.).

Variedades

  • Precozes ou avançadas: são colhidos em menos de 90 dias após sua plantação. São: Topper, Clipper, Coaster, Azul de Santa Teresa, Santo Andrés.
  • De meia estação: são colhidos entre 90 e 110 dias após sua plantação. São: Rosado de Santo Antônio, Llucat, Toro.
  • Tardías: demoram mais de 110 dias em conseguir o desenvolvimento adequado, são: São José, Verde tardío, São Isidro, Angers, Mammouth, Walcheren de inverno, Roscoff.

Qual é seu aspecto?

  • Cor: existem diversas variedades das dependerá a cor da hortaliça, embora que geralmente podemos dizer que o talo será verde e os extremos da flor verde azulado.
  • Forma: o brócolo tem uma forma um pouco desproporcioada, pois a flor é a parte mais grande da planta e é comestível. Estas flores comentíveis formam uma cabeça irregular e aberta, não muito compacta como no caso da couve-flor.
  • Tamanho: em condições óptimas de desenvolvimento pode chegar a ter um diâmetro de uns 20cm.
  • Peso: pesam normalmente de 0,5 a 2kg.
  • Sabor: é muito parecido ao da couve-flor.

Modo de preparação e uso

  • Cru: O brócolo pode ser consumido cru ou suavemente cozido na salada. Fica muito saboroso e desta forma se assimila suavemente com o espargo.
  • Cozido: é como normalmente se come o brócolo. Neste caso é necessário que não fique cozido em excesso, para que permaneça a maior quantidade possível de nutrientes no alimento. Para cozer o brócolo, deve seguir estes passos:
    • Limpar e descascar o talo já que contém muita fibra.
    • Cortar os grupos de flores em pedaços uniformes para cozinhar.

Não deve estar muito cozido, pois se deixa muito tempo, soltará um odor forte de sulfuro, fica verde escuro e perde as vitaminas e minerais.

Quando as podemos encontrar e em que condições?

Encontraremos o brócolo especialmente no inverno e na primavera, pois se desenvolve nas estações frescas do ano.

 

Actualmente existem novas variedades de brócolo resistêntes ao calor, que permitem produzir brócolo a temperaturas elevadas mas não extremas.

 

O melhor exemplar e sua conservação

O melhor exemplar de brócolo é aquele que tenha os rácimos compactos, pequenos e com o talo firme. Um brócolo de péssima qualidade, é aquele que apresente as flores abertas, amolecidas ou flores amareladas.

O brócolo se armazena sem ser lavado, numa bolsa de plástico perfurado. Podemos armazena-lo (sempre que estiver fresco) de 3 a 5 dias no frigorifico. Embora a congelação é a melhor forma de conservar em óptimas condições o brócolo durante um periodo de tempo mais longo. Antes de ser congelado, é necessário cozé-lo.

 

Características nutritivas

O brócolo é um vegetal com um valor de energético muito baixo, o que é em torno do 28kcal/100g. Ele tem algumas características nutricionais muito importantes, uma vez que, como veremos, embora o seu teor lipídico e de carboidratos não é muito alto, é sim os minerais e vitaminas. O seu teor de água é de cerca de 90% do peso total. Apenas contém gordura (0,35%) e os hidratos de carbono (2,24%), mas contém quantidades notáveis de proteínas (3%).

Minerais: de seu conteúdo mineral destacaremos o potássio encontrado em maior proporção. Mas também podemos citar outros minerais encontrados em quantidades muito grandes, quase tanto como o potássio, que são vitais para o bom funcionamento do corpo: cálcio, fósforo, magnésio, ferro e zinco.

Vitaminas: sobre o fornecimento de vitaminas, encontramos quantidades significativas de todos, exceto a vitamina B12, encontrada apenas em alimentos de origem animal. Ressalta-se que a vitamina C é encontrada em maior proporção, seguido de ácido fólico, vitamina E e vitamina A, embora também encontramos quantidades notáveis de vitaminas B1, B2, B6 e niacina.

Além disso, contém substâncias sulfuradas que lhe proporciona o sabor e o odor caracteristico e certas propriedades beneficosas para a saúde.

 

Em que nos pode ajudar?

O brócolo não é um alimento que tenha uma longa tradição de alimento ou planta medicinal. Mas nos últimos anos foi estudado por suas possíveis efeitos beneficiosos sobre a saúde, como são:

  • Cardio-saudável: seu contenido em ácidos graxos saturados e sódio em praticamente nulo. Contém em quantidades muito importantes de pótasio, o que favorece a diurese. Portanto seu consumo é recomendável no caso de arteriosclerose e hipertensão arterial.
  • Obesidade e diabete: se trata de uma hortaliça com um teor em açúcares quase insignificante e um aporte energético realmente baixo, pelo que é especialmente apto para diabéticos e obesos.
  • Anticanceroso: numerosas investigações foram compravado o potente efeito anticanceroso do brócolo. Isto é devido a seu teor em vitamina A e outras substâncias chamadas fitoquímicas que previne o desenvolvimento de diversos tipos de câncer.

 

E se abusamos do uso?

No momento não é conhecido efectos tóxicos derivados de um consumo excessivo de brócolo. Mesmo assim, não devemos esquecer que tudo debe ser utilizado com certa medida, e que uma dieta equilibrada não é somente a que fornece todos e cada um dos nutrientes, senão que além disso deve ser variada em quanto aos alimentos que formem parte dela.

E que mais?

Cada vez se consome mais brócolo que couve-flor, o que seguramente seja devido a que o brócolo é menos flatulento que a couve-flor e tem um sabor mais agradável.