Champignon de Paris

Mesmo que há alguns anos atrás não eram consumidos, atualmente o Cogumelo de Paris, é utilizado no mundo inteiro em diversas preparações culinárias, nas saladas, molhos...

Denominação

É conhecido com o nome comum de Cogumelo, Cogumelo de Paris ou pelo seu nome cientifico ou em latim Agaricus bisporus.

Origem

Os cogumelos de paris são fungos que atualmente são consumidos no mundo inteiro. Crescem de forma natural em muitas regiões do planeta, o que dificulta saber sua origem. Sua utilização como alimento situa-se no começo do século XX em Paris, pois anteriormente não havia conhecimento sobre a utilização no âmbito culinário deste fungo. Por isto, é conhecido também como Cogumelo de Paris.

Variedades

Existem diversas variedades de Cogumelos de Paris.

Qual é seu aspecto?

  • Cor: mesmo que a cor destes fungos dependam da variedade a que nos referimos, geralmente podemos dizer que a cutícula de cogumelo de paris é branca com fibras e escamas mais escuras, passando a uma cor cremosa quando está maduro.
  • Forma: o cogumelo de paris é um fungo formado por um chapéu semiesférico ou plano e pé cilindrico.
  • Tamanho: o chapéu pode atingir de 3 a 12 cm de diâmetro, dependendo da variedade. Em si, o cogumelo de paris pode medir de 4 a 10 cm de altura.
  • Peso: dependendo do tamanho poderá atingir um peso ou outro, variando entre os 10g e 20g.
  • Sabor: geralmente apresentam um sabor suave.

Modo de preparação e uso

  • Cru: quando estão maduros, podem ser consumidos cru ou fatiados em láminas bem finas, sempre e quando tenham sido bem limpos.
  • Cozidos: em poucos minutos estarão cozidos, assados, fritos ou em outras preparações culinárias.
  • Em conserva: podemos encontrar-los de diversas formas: congelados, em lata ou dessecados. De qualquer forma, os cogumelos de paris conservam bem seu aroma e sabor.

Quando as podemos encontrar e em que condições?

Os cogumelos de paris em conserva, podem ser encontrados em qualquer época do ano, mas os frescos poderemos encontrar especialmente nos meses de outono e final do verão. O cultivo de cogumelo de paris podem ser feitos, sempre e quando a temperatura do ar esteja entre os 8ºC e 18ºC, e a luz seja escassa e a umidade entre o 70 e 90%.

O melhor exemplar e sua conservação

O melhor exemplar de cogumelo de paris é o melhor adaptado as características da variedade que pertença em quanto a cor, tamanho e etc. Além disso, devem estar inteiros e frescos. Trata-se de um porduto muito perecível, pois fresco pode atingir uma vida útil de 1 ou 2 dias a temperatura ambiente. Se o conservamos em refrigeração, poderá ser conservado durante 10 dias.

Características nutritivas

O cogumelo de paris é um fungo com um teor energético muito baixo, supõe aproximadamente 25 kca/100g. Contém características nutritivas muito importantes, pois possuem quantidades importantes de vitaminas e minerais. Seu teor de água é de 92% do peso total. A gordura supõe um 0,4% enquanto as proteínas podem atingir 2% do seu peso total. Os hidratos de carbono podem chegar a apresentar-se em um 3,5%.

Minerais: do seu teor mineral destacaremos o potássio, por ser encontrado em maior proporção, assim com o ferro e o fósforo. Em menor proporção, porém em valor significativos, encontraremos o zinco, magnésio e cálcio.

Vitaminas: em quanto ao fornecimento de vitaminas, encontraremos quantidades significativas de todas, exceto de vitamina B2, encontradas en maior proporção. Além disso, encontraremos quantidades significativas de vitamina C, folatos, vitamina B1 e B6. Em menor proporção estará presente a vitamina E.

Em que nos pode ajudar?

Os cogumelos de paris não são alimentos com uma longa tradição culinária e nem medicial, ainda que atualmente são utilizados de diversas formas na nossa alimentação. Por isto, lhe contaremos algumas propriedades saudáveis atribuidas ao cogumelo de paris, tal como:

  • Antidiabético: o cogumelo é considerado um alimento antidiabético, devido ao seu escasso teor em hidratos de carbono e seu proporcionalmente elevado fornecimento de proteínas e vitaminas do complexo B. De acordo com diversas investigações, parece que o consumo habitual de cogumelos poderiam contribuir com a regulação dos níveis de plasma da glicose, reduzindo as necessidades de insulina.
  • Obesidade: os cogumelos podem ser incluidos sem problemas no tratamento dietético de pacientes obesos, pelo seu escasso fornecimento calórico e seu importante efeito saciante, sempre e quando não consumidos fritos ou em preparações muito gordurosas.

E se abusamos do uso?

Até o momento desconhecemos os efeitos tóxicos derivados do consumo excessivo de cogumelos de paris comestíveis, não podemos esquecer que certas variedades de cogumelos podem ser confundidos com variedades mais ou menos tóxicas de outros cogumelos ou fungos.

E que mais?

Algunas pessoas possuem dificuldade na digestão de cogumelos, especialmente de exemplares muito maduros.