09Fev.

O desconhecido mundo da GASTROBOTÂNICA

O desconhecido mundo da GASTROBOTÂNICA

O mundo da cozinha é vasto; julgamos conhecer tudo mas cada dia há algo novo que nos surpreende. Pomos o avental e criamos receitas com os nossos ingredientes de sempre. Mas a Bonduelle quer mostrar-lhe que há um mundo por descobrir no âmbito culinário.

Apresentamos-lhe a gastrobotânica, a fusão de gastronomia e vegetais naturais. Esta corrente gastronómica baseia-se na investigação de espécies vegetais novas ou esquecidas e no estudo dos seus diferentes componentes (talos, frutos, folhas, etc.) para os poder aplicar posteriormente na cozinha.

Os inventores da gastrobotânica são o chef Rodrigo de la Calle e o biólogo Santiago Orts. Fundiram os conhecimentos de um e de outro e criaram esta corrente gastronómica natural e baseada na agricultura de sempre. Uma agricultura que se está a perder, conseguindo-se deste modo ajudar a proteger espécies de vegetais em extinção.

Nos viveiros de Orts cultivam as variedades dos vegetais de que precisam e o chef usa-as para criar os seus pratos. Uma maneira original e saudável de elaborar novos menus. Queremos mostrar-lhe alguns ingredientes resgatados e não muito comuns mas que têm sabores e aromas benéficos para cozinhar:

1-Citrinos: Neste grupo destacamos o limão-pêra, um ingrediente que, embora julguemos ácido, é bastante doce. O seu sumo é o novo condimento para arrozes e legumes, principalmente na alta cozinha e a cozinha.

2-Legumes do deserto: Aqui queremos nomear a alga da terra. Uma planta silvestre comestível que dá um toque especial aos seus pratos. Um ingrediente ideal para saladas.

3- Tâmaras: As tâmaras têm um alto valor energético e são muito nutritivas. Uma boa receita são as tâmaras com queijo e alecrim.

Estes ingredientes fazem parte da gastrobotânica, uma corrente gastronómica que nos é trazida pelo chef Rodrigo de la Calle e pelo biólogo Santiago Orts.