18Ago.

Variedade nutritiva segundo as suas cores

A variedade na alimentação, como já referimos em artigos anteriores, é muito importante. Consumindo diferentes produtos poderá obter os nutrientes necessários para o seu organismo. Desta vez, na Bonduelle queremos contar-lhe que a variedade das cores de cada legume também está relacionada com estes nutrientes.

Dependendo da cor de cada vegetal, irá proporcionar uns benefícios ou outros. Pode dizer-se que os legumes se dividem em quatro grupos de cores: Os de cor verde, os amarelos e laranjas, os de cor branca e os vermelhos e roxos.

Começamos pelos verdes: as couves, espinafres, a alface, feijão-verde, pimentos verdes, etc. A sua característica mais notável é o alto teor de magnésio. Um mineral que ajuda ao processo do relaxamento muscular, evitando assim a tensão na musculatura ou as cãibras. 

O seguinte grupo de cores é o dos laranjas e amarelos: A cenoura, a abóbora, a batata-doce... Os compostos derivados da vitamina A (carotenóides como o betacaroteno, a astaxantina, o licopeno) são muito eficientes como antioxidantes e diz-se que contêm propriedades fotoprotectoras. Julga-se que estas propriedades são boas para a pele. Minimizam a flacidez e as rugas.

Outra cor é a branca: O alho, o alho-francês, a cebola, a couve-flor, etc. O maior consumo destas hortaliças e legumes é associado a um menor risco de acidente cardiovascular.

Para terminar, temos as hortaliças vermelhas e roxas: O tomate, a beterraba, a couve-lombarda, o pimento vermelho, etc. O componente antioxidante mais destacável nestas hortaliças é o licopeno juntamente com os flavonóides. São atribuídas a estas substâncias propriedades preventivas na saúde cardíaca e coronária. Contribuem também para a prevenção da hipertensão.

Qualquer legume ou hortaliça é bom e saudável. A cor deles é uma maneira diferente de o guiar pelos seus nutrientes mais favoráveis.

Dê cor aos seus pratos e cuide de si com a Bonduelle J