Abóbora

A abóbora é um dos vegetais mais utilizados ao longo da história com várias finalidades além de alimento, como por exemplo a elaboração de recipientes e máscaras.

Denominação

É conhecido como nome comúm de abóbora, mas seu nome científico ou em latin é Curcúbita pepo L. Pertence à família das curcubitaceae entre as quais também encontram-se o pepino e a abobrinha.

Origem

A origem da abóbora não está totalmente clara, alguns dizem que vem de Ásia. Seu nome aparece entre os vegetais citados pelos egípicios e existem provas de que também eram conhecidas pelos romanos, que as misturavam com mel para ajudar a digerir as grandes quantidades de carne que consumiam em sua grandes festas.

Variedades

  • Abóbora de inverno: variedade de casca grossa, sabor doce e baixo teor de água. Por ter a casca grossa (mas que a abóbora de verão) conservam-se relativamente bem. Dentro dessa variedade realçamos: abóbora-cheirosa, chila-caiota, cabaça, abóbora americana, abóbora-de-paris, abóbora de nápoles, a Vermelha de Etampes, a Verde Espanhola, a abóbora-moranga e a abobrinha do Brasil.
  • Abóbora de verão: variedade de abóbora de sementes brancas , casca fina e clara.Tem um periodo de conservação relativamente curto, e nessa variedade podemos destacar: abóbora-menina, abóbora spaghetti e abóbora moranga.

Qual é seu aspecto?

  • Cor: uma das características diferentes da abóbora é sua típica cor alaranjada.
  • Forma: a abóbora é um fruto esferóide achatado, cuja superfície pode ser fina ou áspera.
  • Tamanho: seu tamanho é variado, embora seja normal encontrar abóboras de uns 20-45 cm de diâmetro.
  • Peso: o peso da abóbora varia considerávelmente de 100g até 20 kg que pode chegar a pesar uma abóbora gigante, embora não seja normal.
  • Sabor: depende da variedade, considerando que a abóbora de inverno é mais doce e a abóbora de verão mais insípida.

Modo de preparação e uso

  • Em purê: em primeiro lugar deve-se cozinhar a abóbora, logo após triturar e mistura com leite ou bebida de soja. Pode ser adoçada à gosto, embora no caso da abobrinha de inverno não será necessário, e a de verão é preferivel fazer com mel.
  • Cozida: se utiliza em ensopados e sopas. Para serem cozidas, as abóbora necessitam uma preparação:
    • Depois de cortar a abóbora em fatias ou em cunhas, com uma colher se retiras as sementes e o interior fibroso.
    • Remover a casca sem necessidade de retirar a polpa.
    • Cortar-la em pedaços de diferentes tamanhos dependendo da preparação culinária que irá realizar.
  • Assadas no forno: pode ficar verdadeiramente deliciosas, se parte pela metade ou em fatias, se assa até que adquira um tom dourado. Pode ser consumida com mel (dependendo da doçura da abóbora) ou com frutas.
  • Sementes de abóbora: podem ser consumidas cruas ou suavemente torradas. São muito ricas em vitamina E, ácido linoleico, zinco e ferro. Devido a estas e outras substâncias presentes na semente da abóbora, poderiam apresentar um certo efeito anti-inflamatório de próstata (prevenindo a sua hipertrofia).

Quando as podemos encontrar e em que condições?

Por existir tantas variedades podemos encontrar as abóboras em qualquer época do ano. As condições que encontramos de variedades de inverno e de verão serão diferentes, de acordo com as suas propriedades.

O melhor exemplar e sua conservação

Na hora escolher um bom exemplar de abóbora, devemos saber diferenciar se procuramos abóbora de verão ou de inverno. Se procuramos abóbora de verão, ela não pode estar muito grande e nem muito pesada, e deveremos procuraremos uma abóbora média que não pese muito e que tenha uma casca brilhante.

Se procuramos uma abóbora de inverno, o exemplar que escolheremos deverá ter uma casca dura e não suave. Ao contrário do caso anterior, deverá ter um peso considerável de acordo com o tamanho. Ou seja, buscaremos uma abóbora pesada e com a casca forte.

Las calabazas tienen una vida útil larga, especialmente las de invierno, que pueden llegar a conservarse hasta seis meses. Por el contrario las calabazas de verano, guardadas en el frigorífico en envase de plástico perforado, apenas se conservan una semana.

 

Características nutritivas

A abóbora é um vegetal com um teor energético muito baixo, aproximadamente 26 kcal/100g. Como é normal nos vegetais, o maior componente da abóbora é a água, que pode chegar a 92%. Seu teor de hidratos de carbono é moderado (3%) sendo notável seu teor de fibras solúveis. Contém 0,6% de proteínas, e quantidades inestimáveis de gordura.

Minerais: de seu teor mineral ressaltamos o potássio, por ser o que se encontra em maior proporção. Mas também citamos outros minerais com quantidades muito importantes, tanto como o pótassio, e que são vitais para o funcionamento do organismo: ferro, magnésio, cálcio, fósforo e zinco. Não só a abóbora contém minerais de grande importância, mas é quase imperceptível sua composição de sódio.

Vitaminas: como fornecimento de vitaminas, vamos encontrar quantidades significativa de todas, menos de vitamina B12, que só se encontra nos alimentos de origem animal. Destacaremos a vitamina C e A que são as que encontramos em maior proporção junto com a vitamina E , embora também encontramos quantidades notáveis de vitamina B1, B2, niacina, B6 e folatos.

 

Em que nos pode ajudar?

Considerando a composiçao da abóbora, podemos resumir as propriedades benéficas sobre a saúde desse vegetal nas seguintes:

  • Anti-hipertensivo: a abóbora se destaca pelo seu alto teor de potássio e quase nulo de sódio. No tratamento de hipertenção, tão importante é a da redução de sódio, como uma ingestão suficiente de potássio. Portanto a abóbora será ideal para pessoas hipertensas, mas sempre e quando não adicionamos sal as preparações culinárias com abóbora.
  • Cardio-saudável: pela sua escasez de gordura e de sódio e pela quantidade elevada de beta-caroteno, a abóbora é um alimento adequado para doenças cardíacas coronárias e aterosclerosis, tanto na prevenção como no tratamento.
  • Diurético: a abóbora actua como um diurético suave, aumentando a produção de urina e facilitando a eliminação do líquido restante do organismo.
  • Protector de estómago: a polpa é capaz de neutralizar a acidez do estômago, portanto seu uso é recomendável para aquelas pessoas que padecem de acidez do estômago, dispepsia, azia, gastrite e úlcera-gastroduodenal.
  • Patologia ocular: a quantidade de beta-caroteno faz com que a a abóbora seja um dos alimentos mais usados em casos de diminuição de acuidade visual. Por outro lado, que seja rica em beta-caroteno e potássio ao mesmo tempo lhe é conferido uma propriedade característica, é a que evita a formação de cataratas.
  • Anticanceroso: Depois dos brotos, a abóbora é um alimento com maior poder anticanceroso apresenta. Esta acção deve-se ao seu alto teor de beta-caroteno, vitamina C e fibra solúvel.

 

E se abusamos do uso?

No momento não é conhecido efectos tóxicos derivados de um consumo excessivo de abóbora. Mesmo assim, não devemos esquecer que tudo debe ser utilizado com certa medida, e que uma dieta equilibrada não é somente a que fornece todos e cada um dos nutrientes, senão que além disso deve ser variada em quanto aos alimentos que formem parte dela

E que mais?

Em alguns países como o México, as flores da abóbora são muito apreciadas. A flor dessa planta é muito rica em fibras e contém certa quantidade de hidratos de carbono, mas o que é realmente importante desde o ponto de vista nutricional, é o seu auto teor de beta-caroteno e flavonóides, substâncias poderosas na acção antioxidade.