Curgete

 

A curgete é uma hortaliça cucurbitácea que teve origem na América. Nós ingerimos a sua flor e frutos, que têm um sabor suave e agradável. Isto faz com que as possibilidades na cozinha sejam numerosas

 

Denominação

 

Esta hortaliça é habitualmente conhecida como curgete. É uma planta que pertence à família das cucurbitáceas, como a abóbora. A planta original a partir da qual surgem todas as restantes é a Cucurbita pepo.

 

Origem

 

A espécie originária das curgetes provém do sul dos Estados Unidos e da zona norte da América do Sul. Os fósseis mais antigos indicam que era cultivada já em 8000 a.C. A partir destas regiões expandiu-se por todos os Estados Unidos e, após a chegada de Cristóvão Colombo, chegou à Europa.

Os colonos espanhóis trouxeram esta hortaliça que também teve muito sucesso no continente. Aliás, uma das variedades mais conhecidas, o zucchini, foi criada em Itália.

 

Variedades

 

A classificação desta hortaliça gerou sempre alguma inquietação aos especialistas. Actualmente, considera-se que existem três subespécies (pepo, ovifera e fraterna). No entanto, existem muitas mais variedades diferentes. As mais conhecidas são as seguintes:

Mini-curgetes. De tamanho muito pequeno, costumam ser usadas frescas em saladas.
Verdes. São os frutos compridos de cor verde intensa que são habituais no Mediterrâneo.
Claros. De cor verde clara, podem apresentar pontos acinzentados.
Amarelos. Estes frutos são bastante doces e têm uma textura idónea para serem usados em sopas ou purés.
Redondos. Com frutos verdes, são típicos da zona sul da América.
Com flor. São uma das variedades mais especiais, com pele tenra e polpa que tanto pode ser firme como fundente.

 

Qual é seu aspecto?

 

A planta é geralmente frondosa, com flores e frutos. As flores masculinas são habitualmente consumidas nos fritos e os frutos, que são os mais usados, são escolhidos quando ainda estão tenros.

 

Modo de preparação e uso

 

A curgete surge em inúmeras receitas de cozinha, tais como um prato de curgetes recheadas, uma salada de curgete e uma longa lista de receitas com curgete. Este legume pode ser ingerido cru ou cozinhado. Em cada um dos casos:

Cru. Em saladas, principalmente a variedade de mini-curgetes.
Cozinhado. Tem múltiplas possibilidades, mas uma das mais conhecidas é a sua utilização em purés ou cremes. Para tal, é cozida durante cerca de 20 minutos e adicionada aos restantes ingredientes. Também é muito saudável cozinhá-la em rodelas grelhadas. 

 

Quando as podemos encontrar e em que condições?

 A curgete é uma hortaliça muito prática, que podemos encontrar em qualquer época do ano (de Janeiro a Dezembro). No entanto, devemos ter em conta que a planta cresce de maneira idónea em condições de humidade e o seu máximo desenvolvimento tem lugar entre 25 °C e 35 °C.

Após o plantio, as primeiras curgetes podem começar a ser colhidas passados 40 dias. E a planta irá continuar a produzir este fruto durante mais 40 dias.

O melhor exemplar e sua conservação

Escolher o melhor exemplar depende dos gostos de cada pessoa. Contudo, podemos destacar a variedade zucchini como uma das preferidas. Para a sua conservação, recomendamos manter à temperatura ambiente durante 3 a 4 dias. Passado esse tempo, continua apta para o consumo mas estará mais flácida. Se quisermos que permaneça rija mais tempo, devemos afastá-la de frutos como o tomate, que liberta etileno e acelera o amadurecimento.

Características nutritivas

Falemos das suas características nutritivas e propriedades. Esta hortaliça caracteriza-se em primeiro lugar pelo seu baixo teor calórico. Além disso, devemos ter em conta que possui grande quantidade de fibra e outros nutrientes essenciais. Em vitaminas, destacam-se as do complexo A, B e C, embora devamos referir que esta última se pode perder durante o cozinhado. Também contém minerais indispensáveis como ferro, cálcio, magnésio e fósforo.

Em que nos pode ajudar?

Vamos falar dos benefícios da curgete. Como já dissemos, o teor calórico é muito reduzido e apresenta grande quantidade de nutrientes benéficos como alimento. Por este motivo, é particularmente indicada para pessoas com excesso de peso, hipertensão, problemas digestivos como obstipação ou também com retenção de líquidos. É importante que, sempre que possível, usemos a casca da curgete nas nossas receitas com curgete, pois contém a maioria dos nutrientes benéficos.

E se abusamos do uso?

Existe uma substância que, embora esteja presente em baixa quantidade, se consumirmos muitas hortaliças pode provocar efeitos tóxicos: a cucurbitacina. No entanto, um consumo moderado e lógico tem uma grande quantidade de benefícios, como vimos anteriormente.

Devemos ter em conta, também, que a alimentação deve ser equilibrada para complementar os nutrientes de que o nosso organismo precisa com vários alimentos frescos.

E que mais?

A curgete contém mucilagem, um tipo de fibra que incha em condições de humidade. É por isso que ao consumir esta hortaliça nos sentiremos muito saciados, pois, no nosso estômago, esta fibra aumenta de tamanho, reduzindo a sensação de fome. Além disso, esta fibra desinflama o tubo digestivo e suaviza as mucosas do estômago, sendo tudo isso essencial para obter uma digestão mais leve.

!Síguenos y participa en nuestros sorteos!